Ministério com Deus - Paulo Junior - Chamado ao Evangelho

Recentes

colocar adsense (apagado)

domingo, 20 de novembro de 2016

Ministério com Deus - Paulo Junior

"Pois o zelo da tua casa me devorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobre mim.” (Salmos 69.9)

Davi retrata, no Salmo 69:9 que “o zelo da sua casa”, o cuidado da casa de Deus, da casa de oração, da igreja, do ministério, o consumiu. No entanto, no caso de Davi, ele não está a dizer apenas de seu serviço público, mas sim de sua devoção pessoal. No momento de entoar cânticos, oferecer sacrifícios, cumprir seus votos, ele fazia de tal maneira, estava tão ativo na sua consagração pessoal, de maneira que aquilo o consumia!
Davi prefigura o sofrimento do Messias no Salmo 69, isso é fato. Contudo, quando Davi se refere a si próprio, ele diz: “A minha devoção pessoal, o meu contato com as Escrituras, minha vida de oração, minha participação no templo, cultuando a Deus é zelosa”.
Certa vez, um pregador disse: “Devemos ter dois ministérios. Nosso ministério para com a igreja, o ministério eclesiástico, e o ministério para com Deus, o ministério pessoal”! Há uma infinidade de pastores que fazem muito um e esquecem-se do outro. Ambos têm que ser feitos de forma profunda e zelosa e, este segundo, mais ainda!
Pode acontecer de um pastor, um pregador, passar anos pregando, ensinando, lecionando e, ainda assim, não ter tempo com Deus. Você já imaginou alguém que prega 20 vezes por mês, que dá 5 horas de aula por dia e não ter contato com Deus, isso é possível? Sim, é possível! Eles alimentam aos outros e ao enquanto morrem de fome! Isto não deve ser assim, jamais!
          A minha devoção pessoal a Deus, o meu tempo de oração, o meu período de estudo na Bíblia, a minha participação nos cultos a Deus, os sacrifícios que eu ofereço devem me consumir, tomar conta de mim!
Existem muitos desses obreiros que gostam de fazer, de ir e vir! Ha muita gente que se doa fisicamente para a obra de Deus com impressionante esmero. Eles levam, trazem, cuidam, vão a leitos de hospitais! Todavia, apenas isto – e não estou dizendo que não é importante – não é suficiente para um Deus santo. Isto não nos diferenciaria de algumas religiões que usam a caridade como forma de redenção, o espiritismo, por exemplo. Elas fazem, mas não têm como fim a glória de Deus! Elas nem sabem o que é andar com Deus em devoção diária! Davi foi consumido por essa devoção. Ele foi um homem que orava em espírito o tempo todo; alguém que andou em temor durante o tempo da peregrinação aqui na Terra; alguém que não passou por cima do período de oração, de seu momento pessoal com Deus! Devemos SEGUIR SEU EXEMPLO.
Caro irmão, você necessita ter como fundamental o participar das atividades da Igreja no que diz respeito a “prestar culto a Deus”. Estar em uma vigília apenas para orar. Ir ao um culto com a finalidade de louvá-Lo, comer da Palavra! Você deve ser alguém que medita nas Escrituras e não somente as lê, como o próprio Davi disse: “Rios de águas caem dos meus olhos porque os homens não guardam a sua lei” (Salmos 119:136). Nas madrugadas meditarei nos teus preceitos, na tua Lei, nas vigílias da noite, isso é ser consumido pela devoção a Deus.
Leonard Ravenhill disse: “Eu falarei para você o quanto um homem é grande, quando eu ver a vida devocional dele, o quanto ele tem vida devocional”, ele também disse: ”Nenhum homem é maior que a sua vida de oração; diga-me o quanto um homem ora e eu direi o quanto ele é grande diante de Deus”. Esteja ciente que você, obreiro do Senhor, tem dois ministérios. E o primeiro e mais importante é o ministério pessoal com Deus. Como você o está cativando? Guarnecendo? Você está regando o seu ministério pessoal com Deus? Ele tem te consumido? Eu estou me perguntando se o seu espirito está anelando continuamente por Ele, se seu coração está entregue e voltado para Ele?
Se você notar nos “Heróis da Fé” do passado, principalmente na vida de David Brainerd, verá que ele separava dias na semana, ou um, dois, três e até quatro e cinco dias para estar à sós com Deus, em jejuns e orações secretas! Isto é tremendo. Nós devemos copiar esse maravilhoso exemplo! Abandonar tudo hoje e estar à sós com meu Senhor em oração e jejum, de forma secreta!
Era comum em homens como John Wesley, Jonathan Edwards, David Brainerd, Hudson Taylor e William Carey o ministério com Deus. Seus biógrafos, ao retratarem suas vidas, faziam questão que as pessoas soubessem o quanto eles valorizavam a vida devocional, quanto eles tinham um ministério pessoal com Deus, independente e profundo. Moisés tinha um ministério pessoal com Deus e foi quem foi: o grande Moisés, que passava 40 dias, 15, 20 no monte e deixava tudo e todos, para beber e comer da fonte da vida.
Paulo retrata, nas epístolas essa mesma ênfase, que é indispensável: “Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 3:14); “Tenho por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, pois abro mão de todas as coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar Cristo” (Filipenses 3:8). E o que dizer de Enoque? “Enoque andou com Deus”, diz Gênesis 5:24. João Batista esteve no deserto esperando a Palavra de Deus. Esse era seu ministério pessoal.
“O zelo da sua casa me consumiu”, isto é, a devoção me consumiu. Ela precisa consumir mente, espírito, alma e corpo. Tem que consumir você. Paulo diz: “Orai sem cessar” (1Tessalonicenses 5:17), e também fala, ao descrever a armadura espiritual do cristão “orando em todo tempo” (Efésios 6:18). Sua vida devocional deve sempre estar intacta, ser intocável e inegociável! Lembre-se e guarde isso, vocês irão se levantar hoje, após ler este texto, sabendo: “Eu devo ter um ministério pessoal com Deus e ele dever me consumir”. Uma é a obra para com o próximo, outro é o meu momento para com Deus. Saiba cultivar esse último.
Em Cristo,
 Paulo Junior
Clique aqui, para baixar “Ministério com Deus” em PDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário