O suicídio é agora principal causa de morte de crianças 10-17, em Utah (Região nos EUA) - Chamado ao Evangelho

Recentes

colocar adsense (apagado)

quarta-feira, 27 de julho de 2016

O suicídio é agora principal causa de morte de crianças 10-17, em Utah (Região nos EUA)


“Uma vida familiar saudável e fortes laços com uma comunidade religiosa revelou que poderia reduzir os fatores de risco para o suicídio entre crianças.”
O suicídio foi a principal causa de morte entre as crianças de 10 à 17 anos de idade em Utah; os especialistas acreditam que as crianças que frequentam regularmente serviços religiosos e comer refeições com sua família estão em menor risco de cometer o ato.
“No ano passado, foram mais de 600 (suicídios),” Dr. Todd Grey, legista-chefe de Utah disse: “Estamos certamente caminhando para ser mais de 600 suicídios este ano. Então isso significa que todos os dias, em média, possivelmente vamos ver pelo menos um OU dois suicídios.”
Estudantes do sexo feminino também se reflete níveis mais elevados de pensamentos suicidas do que os seus homólogos masculinos. Os estudantes que viviam com adultos que não tinha se formado no ensino médio também tiveram uma taxa significativamente maior de ideação suicida em comparação com aqueles cujos pais haviam concluído o ensino médio.

Em dez anos, suicídio de crianças e pré-adolescentes cresceu 40% no Brasil

“Mas você tem tudo o que quer. Por que fez isso?” Seja em um choro dolorido ou aos gritos de raiva, a frase é comum no pronto socorro de psiquiatria para onde são encaminhadas as crianças e adolescentes que tentaram se matar. Sai da boca dos pais, atônitos com a confissão do filho que se cortou todo ou que ingeriu uma dose cavalar de medicamentos. Pouco falado, o suicídio na infância e adolescência tem crescido nos últimos anos.
Dados do Mapa da Violência, do Ministério da Saúde, revelam que ele existe e está crescendo. De 2002 a 2012 houve um crescimento de 40% da taxa de suicídio entre crianças e pré-adolescentes com idade entre 10 e 14 anos. Na faixa etária de 15 a 19 anos, o aumento foi de 33,5%.
“O uso excessivo de eletrônicos em geral também foi associada com maiores chances de ideia suicida; aqueles que utilizaram jogos de vídeo Game ou computadores, mídias sociais etc.. Por três ou mais horas por dia (24,8 por cento dos inquiridos) tinham o dobro da probabilidade de ter o suicídio.
A vida familiar saudável e fortes laços com uma comunidade religiosa revelou que poderia reduzir os fatores de risco para o suicídio entre crianças. O estudo observou.

“Aqueles que participaram serviços religiosos ou atividades uma vez por semana ou mais (60,4 por cento da amostra) tinham metade da probabilidade de ter o suicídio considerado. Mesmo entre aqueles que tinham experimentado um episódio de sintomas depressivos (duas ou mais semanas de sentir-se triste ou desesperado para o ponto onde ele interferiu com suas atividades habituais) em relação ao ano anterior (20,8 por cento da amostra), o envolvimento religioso ainda era protetora “, disse o relatório.
Extraído do portal de noticias Defesa do Evangelho 

Nenhum comentário:

Postar um comentário