A PRIMAZIA DA PREGAÇÃO NO CULTO - RAFAEL WILLISON - Chamado ao Evangelho

Recentes

colocar adsense (apagado)

segunda-feira, 30 de maio de 2016

A PRIMAZIA DA PREGAÇÃO NO CULTO - RAFAEL WILLISON


A relativização da Pregação expositiva tem sido a marca da igreja moderna. O momento mais importante do culto tem perdido espaço. A exposição bíblica, que antes tinha grande espaço no culto, hoje foi reduzida a meros trinta minutos - isso quando sobram os trinta minutos que, na grande maioria das vezes, são violados por superficialidades desnecessárias. A pregação do Evangelho é primaria, nada pode equipara-la ou substitui-la no culto. Não desprezemos essa maravilhosa dádiva que Deus a nós confirmou.

A pregação do Evangelho deve ser anunciada com poder do Espirito Santo. A pregação do Evangelho é um trabalho ardo que deve ser desenvolvido com a ferramenta chamada Bíblia Sagrada. O arauto deve conhecer bem sua ferramenta de trabalho. Como uma espada sega que não corta com eficácia, assim é uma pregação mal anunciada que não penetra os corações dos pecadores. Inútil será para o soldado possuir uma espada bem afiada, se não souber manuseá-la com destreza.

Antes de tudo, “procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar e que maneja bem a palavra da verdade” e depois “pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina”, “porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem”.

Escrito por Rafael Willison


Conferir as seguintes passagens: 1Tm 4.16; 2Tm 2.15; 4.2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário